A BATALHA DE GOG E MAGOG

Muitos fazem perguntas sobre uma das partes mais ocultas e intrigantes da Torá escrita e oral. Por isso, resolvemos elucidar, de forma clara e concisa, o que realmente é a batalha de Gog Umagog

Extraído do Livro
“When Mashiach Comes Halachic and Aggadic Perspectives”
de Yehuda Chayoun

E naquele dia, quando Gog vier contra a terra de Israel – diz o Eterno, D’us – Incendiar-se-á Minha fúria! Em minha flamejante ira determinei que, certamente naquele dia, haverá um grande terremoto na terra de Israel. E tremerão ante Minha presença os peixes do mar, as aves do céu, as bestas do campo e todas as coisas que se arrastam no solo e todos os homens que estão sobre a face da terra; montanhas serão arrasadas; íngremes rochedos ruirão e cairão por terra todos os muros.
(Yechezkel 38:18-20)

PROFECIAS RELATIVAS a Gog e Magog podem ser encontradas em Yechezkel 38-39, Zecharyah 12-14, Yirmeyahu 30, Daniel 11-12, Yoel 4 e Tehilim 83.
            Em Berechit Rabá consta que antes de Iaacov morrer ele reuniu seus filhos para mostrar-lhes a batalha de Gog e Magog e sua queda. Chazal também dizem que Eldad e Meidad profetizaram esta batalha. E de acordo com o Targum Yonasan, Moshé, antes de morrer, também a examinou.

Quando esta Batalha vai ocorrer?
            Yefeh Toar afirma que a batalha de Gog e Magog vai preceder a chegada de Mashiach. Entretanto Rambam confirma que este confronto vai ser posterior à chegada de Mashiach. Como a Guemara declara, “R. Yose diz, ‘nos tempos vindouros, os idólatras virão e se ofereceram como prosélitos. Mas será que vamos aceitá-los? Já não nos ensinaram que “não se aceitarão prosélitos nos dias de Mashiach’? ... Assim que eles virem a guerra de Gog e Magog, eu vou lhes perguntar, ‘Qual é o motivo pelo qual vocês vieram?’ [Gog e Magog] vai lhe dizer, ‘Contra D’us e Seu Mashiach’” (Avodá Zará 3b). Portanto Mashiach vai claramente preceder Gog e Magog. Radak concorda com isso.
            Maharsha transige na sua posição: A batalha de Gog e Magog vai começar antes de Mashiach mas não vai concluir até ele chegar.

“Gog, da Terra de Magog, o principal Príncipe de Meshech e Tuval”
(Yechezkel 38:2)
            Rashi, Radak e outros comentaristas explicam que Gog é um rei que vai reunir todos os povos para empreender uma guerra contra os judeus. Alguns o igualam a Armelius, o mau, que vai matar Mashiach ben Yossef.
            Diversas vezes Magog foi identificada como a nação regida por D’us (Rashi e Radak sobre Yechezkel 38:2), o país governado por D’us (Maharsha, Yoma 10a), “Kandia” (Yoma 10a), “Ginta” (Rabeinu Chananel ad loc.), “Gumta” (Massores HaShas ad loc.), “Gitaya” (Talmud Yerushalmi, Megillah 1:9), “Gutya” um país do norte (Aruch, “Germamya”); e os Skittim, um povo nos montes Kavkaz (Josephus, Sefer Kadmoniyos, pt. 1, cap. 6).
            Malbim e Radak escreveram, ambos que Gog e Magog estarão esquecidos e serão inidentificáveis na época em que ocorra esta batalha. Somente quando Gog atacar e cumprir a profecia é que ele se tornará conhecido.
            Radak acrescenta que Alexandre o Grande enclausurou o povo de Magog atrás das montanhas do norte e até hoje eles não emergiram de lá.
            Meshech é “Misya” (Tamud Yerushalmi, Meguilah 1:9), i.e., Moscou.

O Propósito da Batalha
            De acordo com Radak e Malbim, os sinais e as maravilhas que D’us vai criar por causa de Gog farão com que o universo O reconheça.
            Rashi explica que a batalha de Gog e Magog será a vingança de D’us por todo o mal perpetrado contra o povo judeu através da história.
            Em outro lugar Rashi escreve que esta batalha vai expurgar do povo judeu todos os convertidos não sinceros e outras manchas. De maneira similar, a batalha vai livrar o povo judeu dos pecadores que não merecem vivenciar as boas coisas que vão acontecer com os judeus.

“Uma época de aflições como nunca antes ocorreu” (Daniel 12:1)
            Yechezkel 38:4-16 descreve como as nações e os reinos de todo o mundo vão unir suas forças para aniquilar o povo judeu e conquistar Eretz Yisrael.
            Assim também o Zohar prediz que o Santo, Bendito Seja Ele, vai ressuscitar todos os reis que perseguiram o povo judeu e destruíram o Templo e eles vão novamente governar os judeus e lutar contra eles.
            Chazal nos dizem que D’us fará três tentativas para conquistar Jerusalém, as duas primeiras sem sucesso. Com respeito à 3ª tentativa, o verso diz o seguinte: “E reunirei em batalha contra Jerusalém todas as nações Jerusalém e a cidade será tomada, suas casas saqueadas, ...” (Zecharyah 14:2)

Aqueles que serão Salvos
            Chazal dizem: “O Santo, Bendito Seja Ele, disse a Israel no Monte Sinai: Se vocês merecerem viajar para o norte e receber Minha Torá, e se a observarem, Eu os salvarei de três calamidades: as guerras de Gog e Magog, as dores do parto de Mashiach e a retribuição de Gehinnom” (Bereishis Rabbah, “VaYeishev”).
            Assim também, “qualquer um que observe [a prática de comer] as três refeições de Shabat será salvo das três calamidades: as dores do parto de Mashiach, a retribuição do Gehinnom e as guerras de Gog e Magog” (Shabbos 119a).
O Midrash VaYosha declara: “Todas as pragas que D’us trouxe aos egípcios, Ele fará cair sobre Edom quando o povo judeu sair da galut nos dias de Moshiach. No Egito, a primeira praga foi sangue, e assim será com Edom ...” Também Radak sobre Zecharyah 12:2.
Além disso, “Certa vez eu estava indo de um lugar a outro e encontrei um ancião. Ele me perguntou, ‘Haverá gentis nos dias de Moshiach? E eu lhe respondi, ‘Todas as nações e reinos que perseguiram e oprimiram Israel ... se transformarão em pó e nunca mais voltarão. E todos [aqueles que não] verão o júbilo de Israel e serão seus agricultores e viticultores’” (Tanna DeVei Eliyahu, cap. 22).

O Fim de Armelius
            Diz-se de Mashiach que, “... com o alento de sua boca destruirá os ímpios” (Yeshayahu 11:4). Targum transforma este verso “... com as palavras da sua boca ..., ele vai eliminar Armelius, o mau”.
            Rashi e Radak explicam que Gog será enterrado a leste do Kineret, e vai merecer um enterro porque descende de Yefet, que cobriu a nudez do seu pai, Noach.

O Fim das Nações
            As explicações de Chazal sobre os Neviim insinuam que o povo judeu não vai lutar com outras nações. Pelo contrário, é D’us quem vai promover uma guerra milagrosa contra eles. Como está escrito, “Eu o punirei com pestilência e sangue, chuva torrencial, granizo, fogo e enxofre, que desabarão sobre ele, suas tropas e a multidão que o acompanha” (Yechezkel 38:22).
            Por causa do tumulto resultante, as pessoas continuarão a se matar umas às outras: “E esta será a praga com a qual o Eterno ferirá a todos os povos que guerrearam contra Jerusalém ... Naquele dia haverá entre eles pânico e pavor do Eterno; cada um se agarrará à mão do seu próximo ...” (Zecharyah 14:12-13). Assim também, “a espada de cada homem se voltará contra o seu irmão” (Yechezkel 38:21).
            Seus cadáveres encherão as colinas e alimentarão os pássaros e os animais dos campos: “Cairás sobre as montanhas de Israel, tu, todas as tuas tropas e os povos que estão contigo; Eu te darei por presa às aves predatórias de toda espécie, e às bestas do campo, para que te devorem” (idem 39:4).
            O Zohar declara:
            No futuro, o Santo, Bendito Seja Ele, vai assumir as vestimentas da vingança contra Edom – que destruiu Seu templo, queimou Seu santuário, e exilou o povo judeu entre as nações – extraindo uma vingança eterna, até que cada colina do mundo esteja cheia com os corpos [de Edom]. Então as aves dos céus e as bestas do campo virão: as aves dos céus se alimentarão com eles [os corpos] durante sete anos e as bestas do campo se alimentarão com eles durante doze meses até que a terra não suporte mais seu fedor.
(Vol. 3, cap. 9)
E quando toda a terra estiver cheia com este fedor, os judeus passarão sete meses enterrando os corpos. Como está escrito: “E a casa de Israel levará sete meses sepultando-os, para purificar a terra” (Yechezkel 39:12).
R. Eliyahu Lopian escreve:

Ouvi em Londres do santo Rav Elchanan Wasserman, citando o Chafetz Chaim, que Chazal disseram que a guerra de Gog e Magog vai ter três fases. Após a Primeira Guerra Mundial, o Chafetz Chaim disse que esta tinha sido a primeira batalha de Gog e Magog; e disse ainda que em vinte e cinco anos mais haveria uma segunda guerra mundial, que faria da primeira algo insignificante; e depois haveria uma terceira batalha... R. Elchanan concluiu que devemos sofrer as dores de parto de Moshiach, mas que o homem sábio vai se preparar silenciosamente durante este período, e que talvez ele tenha o mérito de ver Sion e Jerusalém sendo confortadas.

  Fechar